Seja Bem-Vindo

Por Isis F. Bastos

O armário de Marilyn

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

É com muita admiração pelos grandes “MonstroS” da arte, que resolvi trazer um para nosso armário .

Abrindo as portas do "closet" de uma grande diva(Marilyn Monroe), tenho o orgulho de apresentar-lhes um grande mestre chamado Travilla.


O figurinista William Travilla, ou somente Travilla, conheceu Marilyn em 1950 quando ela perguntou se poderia pegar emprestado o seu provador para experimentar uma roupa. Ele foi um dos vários designers contratados para a 20th Century Fox na época. Eles trabalharam juntos em oito filmes: Monkey Bussines(1952), Don't Bother to Knock(1952), Gentlemen Prefer Blondes (1953), How to Marry a Millionaire (1953), There's No Business Like Show Business (1954), River of No Return (1954), The Seven Year Itch (1955), e Bus Stop (1956). Em sua longa carreira, Travilla ganhou um Oscar por seu trabalho no drama de Errol Flynn As Aventuras de Don Juan (1948), ele foi indicado por seu trabalho em dois filmes de Marilyn, There's no Business Like Show Bussiness e Bus Stop.


Gentlemen Prefer Blondes (1953)

Gentlemen Prefer Blondes (1953)

There's No Business Like Show Business (1954)

There's No Business Like Show Business (1954)

River of No Return(1954)

The Seven Year Itch (1955)

Travilla desenhou a grande maioria dos figurinos mais memoráveis ​​de Marilyn, incluindo os vestidos que ela usava para em eventos públicos, como a 1953 Photoplay Awards. Ele ajudou a costurar o vestido em ouro puro lame, que ela tinha usado em Gentlemen Prefer Blondes, para ir e receber o prêmio Hollywood "Fastest Rising Star de 1952."

O vestido usado na premiação


O carinho e admiração de Marilyn por Travilla era tão grande que sempre que podia, ela solicitava os seus trabalhos.

Marilyn autografou um calendário de nus para Travilla com as palavras: "Querido Billy, por favor, vista-me para sempre. Te amo. Marilyn."


Estes dois últimos croquis foram desenhados para um filme que Marilyn nunca gravou.

Espero que tenham curtido esta breve demonstração de carinho e que muitos outros mestres ou "monstros" possam surgir para mostrar seu trabalho para as gerações futuras. Desejo que a arte nunca morra e que a sede pelo conhecimento, aprendizado e inpirações possa crescer cada dia mais.





Isis F. Bastos



fonte:
www.google.com

1 comentários:

Enviar um comentário

Deixe comentários, críticas e sugestões tambem no Twitter!
Use o hashtag #monstrosdoarmario e compartilhe sua opinião!

Obrigada por contribuir com nossa página!